• PDF
  • Imprimir

Despoluir a Baía para salvar as praias da Ilha do Governador

  • Sáb, 28 de Julho de 2012 13:17
  • Aspásia Camargo sugere que despoluição seja por etapas e que se crie uma agência local


    altA candidata do PV à Prefeitura do Rio, Aspásia Camargo, esteve na manhã deste sábado (28 de julho) na Ilha do Governador, onde percorreu algumas praias, verificando o grave problema da poluição do bairro, consequência da falta de tratamento adequado das águas da Baía de Guanabara. Acompanhada do candidato a vice, Alfredo Piragibe, e da candidata a vereadora pelo Partido Verde, Rosélia Sol, Aspásia também caminhou pelo bairro da Ribeira. Na tradicional feira-livre local, ouviu feirantes e consumidores, que reclamaram dos serviços de saúde e limpeza urbana, do trânsito caótico e do transporte público mal planejado na Ilha.

    “São 16 lindas praias totalmente poluídas porque o PDBG (Plano de Despoluição da Baía de Guanabara), em andamento desde 1995, fracassou. Já foram gastos R$ 2 bilhões. E agora vão gastar mais R$2 bilhões”, lembrou a candidata verde. “As obras são inúteis. Construíram estações de tratamento de esgoto que não são conectadas aos troncos coletores e funcionam precariamente ,com apenas 10% da capacidade “.

    altAspásia apresentou uma proposta concreta para melhorar as condições das praias da Ilha, que já foram local de lazer das famíias do bairro e, hoje, não apresentam mais qualquer condição de balneabilidade.  A pesca artesanal, atividade econômica que mantém muitas famílias, também vem sendo extremamente prejudicada. “Minha proposta é nos concentrarmos na Ilha do Governador, região  mais complexa, por ser o fundo da Baia. Essa região tem que ficar a cargo de uma agência, uma autoridade localizada, e não de secretarias enfraquecidas. É preciso criar uma agência especial, assim como foi criada na região do Porto e está funcionando. Também é necessária a criação de uma autoridade metropolitana aqui! Vamos recuperar as 16 praias e fazer desse um lugar turístico!" .

    altA candidata verde lembrou que o processo de despoluição em baías do mundo todo, como em Tóquio, São Francisco e no delta do Reno, ensina que a melhor maneira de despoluir é envolver as pessoas e realizar as obras por partes, para se garantir resultados mais eficientes. “A Baía de Guanabara é um bem precioso do Rio e dos municípios do entorno. Poderia ser um patrimônio. Poderíamos ter competições esportivas, regatas. Seis governos fracassaram na recuperação da Baia. Faltou o envolvimento da sociedade, faltaram campanhas de conscientização. Faltou gerenciamento”. Aspásia anunciou também que, se eleita, vai recuperar a Enseada de Botafogo. “A Enseada agora é Patrimônio da Humanidade. A Prefeitura pode perfeitamente assumir este projeto e revitalizar esta paisagem natural lindíssima, que agora é patrimônio do mundo. Saneamento é obrigação constitucional das prefeituras”.

    Despoluir a Baía para salvar as praias da Ilha do Governador