• PDF
  • Imprimir

No Guararapes e Cerro-Corá, a Agenda 21 pode acabar com o lixo

  • Ter, 18 de Setembro de 2012 19:25
  • Em visita ao Cosme Velho, a candidata sugeriu acabar com lixo e esgoto das comunidades locais através de parcerias com a população, lideranças locais e empresários

    guara
    A candidata à Prefeitura do Rio pelo Partido Verde, Aspásia Camargo, esteve nesta terça-feira, dia 18 de setembro, na comunidade dos Guararapes, no Cosme Velho. O local sofre com excesso de lixo e esgoto, que jorra a céu aberto. A precariedade do saneamento atinge o rio Carioca, que nasce mais acima e já passa na comunidade sujo. “Quando o rio chega no Parque do Flamengo, já virou uma vala de esgoto e antes de desaguar na praia ainda recebe grande volume de produtos químicos advindos da Estação de Tratamento de Rios instalada”, explicou Aspásia.

    A candidata sugeriu a aplicação da Agenda 21 nas comunidades do Cosme Velho, um documento com orientações e reflexões de como pensar o desenvolvimento através dos princípios da sustentabilidade. “O maior problema das comunidades é o lixo. Temos que retomar os garis comunitários para fazer o saneamento ambiental. Fazer parcerias com os empresários locais e a população”, defendeu. Os moradores do Guararapes explicaram que, desde a extinção da função de gari comunitário, no início do governo Eduardo Paes, a comunidade vive imunda. A Comlurb só recolhe o que está nas caçambas, que são pequenas, e sobra muito lixo no Rio Carioca ou espalhado pelas ruas.

    “Há cerca de dois meses, depois que uma criança foi picada por uma cobra que estava embaixo do lixo, resolvemos organizar um mutirão para limpar o rio. Mas logo sujou, porque a chuva traz lixo do Corcovado”, disse a moradora e organizadora do mutirão, Jaqueline de Macedo. A moradora Francinete Simão concorda que a comunidade foi abandonada. “Na época dos garis comunitários a comunidade não estava largada assim. O lixo ficava nas caçambas. Foi só o Eduardo Paes entrar que ficamos esquecidos”, disse ela.

    Aspásia esteve ainda no Largo do Boticário, um conjunto de casarios antigos, que está totalmente depredado. Segundo ela, o local tem grande potencial turístico e deveria ser restaurado. Depois, a verde seguiu para debate com outros candidatos no Colégio São Vicente de Paula, onde falou com os estudantes sobre a Agenda 21.

    No Guararapes e Cerro-Corá, a Agenda 21 pode acabar com o lixo