• PDF
  • Imprimir

Aspásia Camargo apura e denuncia crime ambiental em Coelho Neto

  • Qua, 19 de Setembro de 2012 13:02
  • A candidata visitou o bairro, onde moradores sofrem com a instalação irregular de uma estação de transferência de lixo.

    coelho
    Aspásia Camargo, candidata à Prefeitura do Rio pelo Partido Verde, esteve na manhã desta quarta-feira, dia 19 de setembro, no bairro de Coelho Neto, onde moradores estão sofrendo com a instalação de uma estação de transferência de lixo, inclusive orgânico, em meio à área urbana. Segundo a candidata, que abrirá queixa crime contra a Comlurb, responsável pela estação em parceria com a empresa Ciclus, tal prática constitui crime ambiental.

    "Este é um bairro popular decente, com boas casas do carioca de classe média. E não satisfeitos com a bagunça dessa cidade, eles instalaram aqui uma estação de transferência que recebe o lixo de toda a redondeza, para depois levá-lo a Seropédica. O entra e sai dos caminhões faz um barulhão à noite. O cheiro é insuportável. E o local se transformou em um lixão", denunciou a candidata verde.

    Os moradores, que fizeram um abaixo-assinado exigindo o fechamento da Estação, queixaram-se que há cinco meses convivem com insetos, mau cheiro e houve aumento dos casos de dengue e doenças respiratórias, principalmente em crianças. Ana Maria de Souza Oliveira organizou uma comissão de moradores para mobilizar e conscientizar a todos sobre as inúmeras irregularidades cometidas pela empresa, como o despejo de lixo em local residencial, o descumprimento da lei do silêncio e a contaminação proveniente do local. “Nosso desejo é fechar esse lixão. Não aceitamos paliativos”, afirmou Ana Maria. “Minha irmã veio almoçar aqui em casa e veio tanto cheiro de lixo que ela passou mal. As crianças estão ficando doentes. Minha vizinha ficou doente por três dias e o médico disse que foi contaminação pelo ar”, revelou a moradora Rosane da Costa.

    “Seropédica e Gramacho são apenas a metade da história. O prefeito não conta a outra parte que é o aumento da geração de lixo e a falta de coleta seletiva”, criticou Aspásia, que, se eleita, investirá em infraestrutura verde e cumprirá a Lei de sua autoria que garante o lixo zero no Rio, com coleta seletiva e reciclagem.

    Aspásia Camargo apura e denuncia crime ambiental em Coelho Neto