• PDF
  • Imprimir

"O pacto que queremos é o pacto pela cidadania"

  • Sex, 08 de Março de 2013 20:40
  • A deputada Aspásia Camargo, presidente da Comissão do Pacto Federativo da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), participou de debate sobre um dos grandes impasses do federalismo brasileiro, a dívida dos estados.

    Para ela, o tema, enfim, apresentou avanços:

     

    "Trata-se de uma dívida extorsiva  e impagável, pois quanto mais se paga mais se deve. O Governo Federal deu finalmente sinais de que vai mudar o indexador. Mas, ao que tudo indica, a presidente Dilma só vai renegociar realmente a dívida se os estados aceitarem unificar o ICMS, acabando com
    a guerra fiscal", declarou.

     

    O último encontro da Unale aconteceu no dia 1 de março, em João Pessoa, na Paraíba. A parlamentar vai agora preparar um documento de recomendações de apelo e mobilização para que o Brasil mude o que ela chama de "prática ancestral de autoritarismo e centralismo".  

     

    Aspásia defende a ideia de que, quando o poder está concentrado muito "em cima" e só chega "embaixo" por uma série de negociações que chega a ser excessiva, a corrupção e a falta de ética prevalecem sobre os interesses do cidadão.

     

    "O pacto que queremos é o pacto pela cidadania, aquele que valoriza estados e municípios e deixa o Governo Federal exercer suas funções mais nobres, que são diminuir desigualdades, incentivar o desenvolvimento, ser o maestro que deve ser, mas não o gestor.  Isso, já está provado, ele não sabe fazer", opinou.