• PDF
  • Imprimir

Engenharia verde para cidades sustentáveis

  • Seg, 25 de Março de 2013 21:59
  • Aspásia abre evento de engenheiros e diz que prefeitos precisam ser capacitados.

    destaque_alvarodiasA deputada Aspásia Camargo sugeriu que os engenheiros sejam os gestores dos processos rumo às cidades sustentáveis e pediu que o conceito de engenharia verde seja aplicado em infraestrutura, planejamento, habitação, transporte, energia, entre outros pilares da sustentabilidade urbana. O apelo foi feito na mesa de abertura do evento Rio + 20: 2º Fórum de Desenvolvimento Sustentável da 69º Semana Oficial dos Engenheiros e Agrônomos (SOEA), no último dia 25 de março, segunda-feira, no Clube de Engenharia. 

    O evento reuniu representantes e membros das mais importantes instituições de engenharia e do governo. Um dos temas debatidos foram os desastres ambientais recentes - e recorrentes - na Região Serrana do Rio de Janeiro, onde fortes chuvas deixaram mortos e desabrigados. 

    Num contexto de consequências trágicas  advindas do descumprimento ou ausência de leis de uso do solo, ocupação irregular, desmatamento, entre outros, o Ministério do Meio Ambiente apresentou uma proposta de projeto participativo para a construção de municípios sustentáveis. 

    "É boa essa proposta. Mas desde que os primeiros a serem ensinados sejam os prefeitos. Porque a população aprende rápido. Já os governantes precisam de cursos de capacitação",  recomendou Aspásia à Secretária Nacional de Recursos Hídricos e Meio Ambiente Urbano, Silmara Vieira, cuja exposição foi bastante elogiada. 

     

    Metas da Rio + 20
    Aspásia falou ainda de como a engenharia verde torna-se fundamental quando consideradas as resoluções da conferência de desenvolvimento sustentável que aconteceu no Rio de Janeiro em 2012, a Rio + 20. Um dos temas centrais da cúpula foi a economia verde. 

    "A engenharia está aí para trazer, com inventividade e ousadia, soluções para os problemas das cidades, através, por exemplo, das novas tecnologias limpas, principalmente na área de energia e mudanças climáticas", disse a deputada.

    Engenharia verde para cidades sustentáveis