• PDF
  • Imprimir

Em meio a críticas, Píer em Y pode mudar de lugar

  • Qui, 23 de Maio de 2013 09:02
  • Pela primeira vez, desde o início da calorosa discussão sobre a desproposital localização do Pier em Y, o presidente da Companhia  Docas, Jorge Mello, se manifestou.

    Ele disse ao O Globo, em matéria publicada nesta quinta-feira (23 de maio), que o atracadouro, bastante criticado por urbanistas,  pode mudar de lugar na Praça Mauá. Ele afirmou, no entanto, que  é preciso garantir hospedagem para 20 mil pessoas em navios durante as Olimpíadas. Uma solução que passaria por um acordo com a prefeitura do Rio.

     

    Aspásia cumprimentou o  presidente de Docas por sua reavaliação  sobre o Píer em Y, mas considera importante a manifestação da Justiça para comemorar. A Representação no Ministério Público Estadual e a Ação Popular com a finalidade de impedir a construção do píer em frente aos armazéns 2 e 3, de autoria da parlamentar verde, continuam tramitando.

    Para Aspásia, o engajamento dos parlamentares, em particular, do deputado Luiz Paulo Correa da Rocha, nessa campanha em prol da cidade do Rio de Janeiro foi muito importante.

    Dia 29 de maio tem Audiência Pública sobre o Píer em Y, às 10 horas, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. A  audiência é fruto de uma parceria entre a vereadora Laura Carneiro (PTB) e a deputada Aspásia Camargo (PV), que preside a Comissão de Saneamento Ambiental da Alerj. O presidente de Docas confirmou presença.

    Leia a matéria completa de O Globo

    Em meio a críticas, Píer em Y pode mudar de lugar