• PDF
  • Imprimir

"A cidade inteligente é aquela que usa a tecnologia a favor da população", disse Aspásia

  • Sex, 14 de Fevereiro de 2014 16:15
  • Em evento na Firjan, parlamentar explicou como a era digital pode gerar cidades mais resilientes e sustentáveis.

    A deputada Aspásia Camargo participou, no último dia 14 de fevereiro, sexta-feira, do seminário Especial de Democracia Digital, Tecnologias Verdes e Papel dos Gestores, promovido pela DD Brasil, na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Ela enfatizou como a disseminação das novas tecnologias pode contribuir para cidades inteligentes, resilientes e, portanto, sustentáveis. E ressaltou a importância do conceito de governança para haver o endossamento dessas ferramentas pelos gestores.

    destaque-aspasia-13022014"A inteligência é uma forma de sustentabilidade. A cidade inteligente consegue resolver seus problemas, pois os identifica em suas diferenças, considerando as características dos diversos municípios, e até de seus bairros", afirmou a deputada, que é grande defensora da chamada nova economia, baseada no empreendedorismo, na inovação e na criatividade, que investe - entre outras atividades - em tecnologia da informação.

    Em 2012, Aspásia Camargo foi candidata à prefeitura do Rio de Janeiro pelo Partido Verde e introduziu no debate eleitoral a bandeira de uma cidade mais voltada aos serviços, turismo e comércio, com a criação de uma ampla rede de comunicação e de internet Banda Larga de acesso universalizado. Quando era vereadora, foi autora de um Projeto de Lei que desonera o setor da informática, para que seu ISS passe de 5% para 2%. Até hoje, este PL está parado na Câmara Municipal.

    Governança

    A parlamentar discorreu ainda sobre o que chama de princípio da transversalidade como instrumento da boa gestão pública. "Na era digital, as interações devem ocorrer. Imagina os transtornos que poderiam ser evitados se o trânsito dispusesse da inteligência das ferramentas digitais? Imagine se o sistema de regulação da rede de saúde do Rio de Janeiro estivesse disponível na Internet com as informações necessárias? Evitaríamos que as pessoas morressem nas portas dos hospitais lotados, pois seria possível consultar onde há médicos e leitos disponíveis", provocou a deputada, ressaltando a importância do conceito de Governança, o qual ela considera ser um quarto pilar do Desenvolvimento Sustentável, que conjuga a inclusão social, a preservação ambiental e a prosperidade econômica como bases principais.