• PDF
  • Imprimir

4ª Conferência Cidades Verdes: o urbanismo diante das mudanças climáticas

  • Ter, 28 de Outubro de 2014 09:29
  • destaque-aspasia-cidades-verdes2014

    A deputada Aspasia Camargo esteve no último dia 27, segunda-feira, na 4º Conferência Cidades Verdes, no Rio de Janeiro, no auditório da Firjan.

    O tema central do debate foi a questão do urbanismo diante das mudanças climáticas e a necessidade de se pensar, cada vez mais, em estratégias eficazes para o desenvolvimento urbano. O encontro contou a presença do Secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Alberto Muniz; do deputado Alfredo Sirkis, presidente da Comissão Mista de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional.

    O objetivo da conferência é alertar e orientar para as cidades reduzirem a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera e adaptar as cidades a mudanças climáticas, que estão aí e vão acontecer."As cidades terão que estar cada vez mais resilientes, porque, possivelmente, a estrutura que possuem hoje não será adequada para fazer frente aos eventos climáticos" destacou o presidente da Comissão Mista de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional, Alfredo Sirkis.

    O secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Carlos Nobre, alertou sobre o aquecimento global e ressaltou a importância das áreas verdes nas grandes cidades. "A vegetação na cidade é um atenuador importante do aquecimento global, do aumento da temperatura e reduz também a poluição". Nobre também destacou grandes cidades verdes e centros mundiais, e citou como exemplo Nova York, Londres e Paris. Para o secretario, o Rio de Janeiro ainda precisa de politicas contundentes, para estar no mesmo patamar dessas cidades.

    No próximo dia 28, acontecerá o encerramento da 4ª Conferência Cidade Verde, no mesmo local. A deputada Apasia Camargo, discorrerá sobre a redução de emissões de metano através da eliminação de lixões. A deputada é autora do Projeto de Lei 1133/2011, que institui a Logística Reversa na Política Estadual para Resíduos Sólidos (Lei 4191/2003). A lei foi criada para diminuir o impacto gerado pelo descarte de eletroeletrônicos, agrotóxicos, pneus e óleos lubrificantes, que são prejudiciais ao meio ambiente.

    4ª Conferência Cidades Verdes: o urbanismo diante das mudanças climáticas