• PDF
  • Imprimir

Gente também é meio-ambiente

  • Qua, 23 de Março de 2011 07:23
  • Uma vistoria a barco no Rio Meriti, que se tornou um esgoto a céu aberto que corta Nova Iguaçu, Duque de Caxias e São João de Meriti, marcou as comemorações do Dia Mundial da Água, no último dia 22 de março, terça-feira, para a deputada Aspásia Camargo.

    Todos os anos ela celebra a data com iniciativas do gênero.  A incursão náutica começou pela Baía de Guanabara e encontrou trechos assoreados, que quase interromperam o percurso, águas escuras, muitos peixes mortos, excesso de lixo e mau cheiro. 

     

    alt

    Segundo Aspásia, que é presidente da Comissão de Saneamento Ambiental da Alerj, a visita mostrou a necessidade de incluir a Baixada Fluminense na segunda fase de programas e projetos de despoluição da Baía de Guanabara. “Imagina o potencial turístico desse rio, cheio de manguezais, vegetação e beleza. Esses municípios poderiam ter uma orla. E o que vemos são casas de alvenaria construídas dentro do rio, correndo extremo risco”, avaliou. E essa foi a tônica da visita: encontrar em meio a tanta degradação uma beleza oculta, que inclui aí a população que vive nas favelas à margem do rio. Afinal, quando se fala em saneamento, a primeira preocupação não é com a natureza, mas com os seres humanos que nela habitam.

     

    alt

    Após a coleta de dados, será feito um relatório a ser encaminhado às prefeituras dos municípios que circundam o Rio Meriti, e à Comissão de Saneamento Ambiental.

     

    alt

    Gente também é meio-ambiente